Orpheu Nº1

Orpheu Nº1

Preço na Livraria PromoBooks

Preço: 6,00€ 5,40€
-10%
Adicionar ao Carrinho:
54 Promos
0,54€ na sua conta
Disponível. Entrega entre 2 a 8 dias.

Ficha do Livro

Publicado: 01/01/2015
Editor: PÚBLICO
84 páginas | Capa Mole | Ilustrado | 155x240x7 mm
Temática: | |
Série: Orpheu
ISBN: 560-0-818932-58-3

Sinopse do Livro

Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro têm em 1914 um projecto de revista chamada Europa, que em 1915 realizam com o nome de Orpheu. Acompanhados por um grupo que inclui figuras como Almada Negreiros, Santa Rita Pintor ou Alfredo Guisado, entre outros, bem como dois poetas brasileiros, Ronald de Carvalho e Eduardo Guimaraes, têm a ambição de participar na efervescência artística internacional, em conexão com movimentos como o Imagismo inglês, o Futurismo italiano ou o Cubismo francês.

Publicam-se dois números do Orpheu, em 25 de Março e 28 de Junho de 1915. O herói escandaloso de ambos, ainda mais que Sá-Carneiro, é um tal Álvaro de Campos, que só leitores muito atentos poderiam reconhecer, na altura, como uma personagem criada por Fernando Pessoa. Sendo uma revista de poesia, o segundo número também publica reproduções de obras plásticas de Santa Rita Pintor.

Quanto ao terceiro número, que não chega a sair, deveria trazer reproduções de Amadeo de Souza-Cardoso. Este é, em suma, o gesto de maior intensidade e concentração de energia inovadora das artes portuguesas no século XX. É, além disso, um projecto com uma extraordinária resiliência. Os dois números que saem são pagos pelo pai de Sá-Carneiro, mas o golpe desferido pela sua recusa de financiamento de mais números, bem como a partida de Sá-Carneiro para Paris, onde se suicida em 1916, não são capazes de apagar Orpheu. Pelo menos, não esmorece a vontade de todo um grupo em continuar a sua publicação, com Pessoa no centro, mas com Almada Negreiros e Santa Rita Pintor perto.

O número 3 chega a estar preparado para publicação fi nal em 1917. É como se Orpheu, mais que um título de revista, fosse o nome de uma geração e de um sentido novo de arte. Não chega a sair então, mas o certo é que Pessoa ainda em 1925 planeia publicar aquele número 3 que não tinha sido possível concretizar em 1917. Depois, Almada Negreiros, na sua revista Sudoeste, em 1935, há-de organizar um remake celebrativo dos 20 anos da revista, que Pessoa, na sua apresentação, declara “inextinguível”. O mesmo Almada há-de, em 1965, no aniversário dos 50 anos, publicar Orpheu 1915-1965, um singularíssimo livro-desdobrável que realiza a um princípio de surpresa e transgressão que é, em tudo, afim das revoluções de linguagem que tanto chocam os contemporâneos em 1915. A situação do Orpheu pode ser entendida como uma proposta de ruptura: a reacção pública de absoluta incompreensão é o sinal inequívoco dela.

Mais ainda, e como forma de defesa perante tal “ataque poético”, os jornais de 1915 deram passagem a insultos, gargalhadas de escárneo e acusações de insanidade mental — feitas por médicos tão conceituados como Júlio de Matos.


Comentários ao Livro Orpheu Nº1

Ainda sem Comentários. Seja o primeiro a deixar o seu comentário

Clientes que compraram este livro também compraram...

Orpheu Nº2

Orpheu Nº2
De: Fernado Pessoa
6,00€ 5,40€
-10%
10% Promos

O Grande Livro Espetáculo Iii

O Grande Livro Espetáculo Iii
De: Luciano Reis
1,00€
10% Promos

O Grande Livro Espetáculo Ii

O Grande Livro Espetáculo Ii
De: Luciano Reis
1,00€
10% Promos

Cookies são pequenos ficheiros de texto armazenados no seu dispositivo. Alguns são fundamentais para o funcionamento do site, outros permitem-nos obter estatísticas para melhorar a performance / marketing o site.

* Cookies fundamentais para o funcionamento do site. Contem o Id. de sessão, configuração dos cookies.
Cookies Analíticos permitem analisar dados anónimos sobre visitantes como nº de visitas, dispositivos, dados geográficos. O IP é anómino.
Cookies de Marketing / Sociais, que estabelecem uma relação entre o visitante e as suas preferências, partilhas, likes em Redes Sociais. Não rastreiam tags como User Id. ou Emails. Ao não estarem activos, certas funcionalidades do site não estão presentes como partilhas ou chats.

Nota:Tentamos remover os cookies com esta configuração, mas pode sempre remover todos os cookies usando a ferramenta do seu navegador. Para conhecer mais detalhadamente sobre os cookies utilizados, consulte a nossa Política de Privacidade